Os problemas da Urbanização - A formação das favelas

Geografia Meio Ambiente Brasil População Do Brasil Apoio Problemas
Os problemas da Urbanização - A formação das favelas
Joe Andrew
em 13 de Setembro de 2014

Panorama da favela da Rocinha, Rio de Janeiro
Panorama da favela da Rocinha, Rio de Janeiro

Com crescimento populacional brasileiro, há constante migração de pessoas em busca de condições melhores de vida, com isso acabam buscando as cidades com infraestrutura, visando melhoria de vida. No entanto, acabam superlotando as cidades, em que o processo de urbanização estava planejado para uma determinada quantidade de moradores (como é o aparente caso de Brasília), esse crescimento urbano acabara deixando várias pessoas sem infraestrutura (água – luz –esgoto – habitação  e etc.) e que por sua vez procuram formas de consegui-la em muitos casos clandestinamente, sem terem onde morar, a população ocupam lugares que se paga um valor baixo ou não se paga nada, buscando assim as APP (área de preservação permanente), onde se formam as conhecidas favelas, condições que degradam o meio ambiente.

Outro fator que corrobora com o surgimento das favelas, é a explosão das indústrias que ocasiona a descentralização do centro urbano.

Descentralização é o fenômeno conhecido por criar as periferias, que surgem com o advento das indústrias, quando uma indústria pretende se instalar na cidade, ela não procura um local no centro, ela procura um local para as suas instalações, na periferia, nos arredores, o mais longe possível do centro e o mais próximo possível das rodovias, estradas, rios ou linhas férreas principais, dessa forma os trabalhadores dessas fábricas acabam por acompanhar essa descentralização, visando a proximidade com o local de trabalho, assim surgem os bairros periféricos geralmente zonas onde as terras são mais baratas. As indústrias também buscam essas áreas por esse motivo, isso descentraliza a cidade, cria uma zona periférica em que geralmente dependendo dos casos nesses distritos industriais se desenvolvem zonas comerciais. A partir desse momento, a população ela é deslocada do centro da cidade onde teoricamente seria os locais onde ocorreriam as interações, a socialização, a cultura. Então esses centros das cidades, acabam se tornando centros comerciais. Todo M² dos grandes centros urbanos, geralmente é planejado a fim de se conseguir o máximo de proveito dele, financeiramente falando. Um grande exemplo é a explosão de apartamentos cada vez menores e com preços cada vez maiores, uma supervalorização imobiliária, o tamanho reduzido proporciona que se construam mais unidades e com isso um lucro muito maior.

Devido esse crescimento descontrolado na cidade o poder público busca erradicar  as favelas criando assim conjuntos habitacionais com algumas ações sociais como aconteceu em Campo Grande, a primeira capital do Brasil a eliminar suas favelas. Na década de 90 a Prefeitura do Município de Votuporanga  erradicou uma das favelas mais antigas da cidade, conhecida como “Sapolândia”, foram criados conjuntos habitacionais para abrigar  os moradores, gerando uma mudança na cidade.

Alguns moradores mudaram-se para outras favelas, não resolvendo, então o problema da habitação. E aqui podemos inserir uma questão interessante, o que motiva as pessoas a procurarem outras favelas ao invés de preferirem viver nos conjuntos habitacionais com moradias em melhores condições do que os famosos ‘barracos’ que viviam? – No início deste artigo citei a preferência pela inadimplência em não pagar pelos serviços prestados como água, luz, IPTU etc. Assim, vivendo nos conjuntos construídos para eliminar as favelas tais serviços passam a ser cobrados e, afim de não pagá-los as famílias buscam outras comunidades para continuar a viver nas mesmas condições.

Aglomerados subnormais- Brasil Favelado

Os poderes Públicos estão com projetos para a desfavelização  das favelas dos municípios, porém estes precisam de apoio do Estado (verba) para implantação desses projetos.

Para erradicar a favelização,  deverá ter uma integração entre os órgãos públicos (Estado, o Município, e a Escolas) tendo um planejamento eficiente em que se atende toda a população,  tendo recursos repassados pelo governo para implementação de moradias populares.

 Apesar de várias tentativas de eliminar as favelas das principais cidades do Brasil como Rio de Janeiro e São Paulo, a população pobre cresceu a um ritmo rápido, assim como as favelas modernas os abriga desde o final do século passado. 

Conjunto Habitcional em São Bernardo do Campo, São Paulo
Conjunto Habitacional em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Sorocaba / SP
Graduação: LICENCIATURA EM GEOGRAFIA (Universidade Federal de São Carlos)
Professor de História e Geografia. Licenciatura em Geografia pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Leciono para Ensino Fundamental e Médio a três anos. Atuo como professor de Geografia em um colégio particular e também em escolas do Governo Estadual de São Paulo. Possibilidade em dar aulas aos finais de semana.
Geografia - Geografia Física, Geografia Humana, Geografia - Geografia Humana, Geografia Geral, Geografia do Brasil, História Geral, História do Brasil
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 56 / aula
Conversar
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil