8 dicas preciosas para montar um plano de estudos

Aprenda a montar um plano de estudos perfeito para você

Pedagogia Plano de Estudos
8 dicas preciosas para montar um plano de estudos
Profes
em 25 de Abril de 2018

O que é um plano de estudos?

Um plano de estudo é um modo organizado que descreve os horários de estudo e os objetivos de aprendizagem do estudante. É um cronograma, um calendário, frequente de tarefas relacionadas aos estudos. Criar um plano de estudo não só ajuda o aluno a se tornar mais organizado, mas também cria motivação para cumprir tarefas, com um horizonte de objetivos a serem cumpridos.

Seja para o aluno do ensino fundamental, ensino médio ou para faculdade, quanto melhor for o cronograma de estudos, melhor será o desempenho nas avaliações e o controle da ansiedade. Autodisciplina e determinação são duas das habilidades socioemocionais desenvolvida por quem sabe cumprir um plano de estudos.

Nem sempre este plano de estudo contempla o estudo solitário, como veremos adiante, estudar com amigos e professores particulares, ajuda muito no cumprimento das tarefas acadêmicas.

 

Por que é necessário de um plano de estudo? Por que eu preciso de um plano de estudos?

O plano de estudo é uma das formas mais eficazes de disciplinar (ou se autodisciplinar) para os estudos. Ter objetivos claros, horas de início e fim, dá tranquilidade para cumpri-los.

Lembre-se de um fato incontestável na educação: todo aluno aprende diferente, de formas diferentes, com materiais diferentes, portanto cada aluno desenvolverá um plano de estudos diferente. Não existe absolutamente um plano de estudo correto que contemple todas as necessidades.

Periodicidade é um dos itens mais importantes, alguns alunos irão estudar 2 horas 3x por semana, outros preferirão 30 minutos por dia, o importante é cumprir as metas e ter uma frequência clara.

Veja estes 8 itens de um plano de estudos de sucesso, aquele que funciona:

 

1. Defina o objetivo para o ano

Defina o objetivo para ano: passar sem recuperação, ter no máximo 3 provas apertadas no último bimestre (semestre ou trimestre dependendo da escola ou da faculdade). Escreva este objetivo no alto da sua página do plano de estudos, cole na geladeira, cole em cima da TV (PS4, Computador, etc.).

O objetivo não pode ser difícil demais ou inatingível, se não pode ter o efeito inverso e ser um desmotivador. O objetivo também não pode depender completamente de terceiros, um professor particular, aulas particulares ou ajuda dos pais ou amigos podem estar programados, mas não pode depender completamente deles sob o risco de não dar certo.

No meio do período (do semestre ou do ano), revise e ajuste um pouco o objetivo para ser plausível, mas não o reescreva completamente.

 

2. Faça uma lista das matérias e disciplinas e dê pesos

Liste todos as matérias que você tem este ano. Colocar suas disciplinas num papel. Isso ajudará você a ter uma ideia abrangente e clara de quanto precisará estudar.

Dê pesos para cada disciplina de acordo com sua facilidade de aprendizagem, pode ser uma nota de 0 a 5. Insira as provas e avaliação, trabalhos e projetos em cada disciplina pois eles exigem uma concentração maior de estudos perto das datas de entregas.

Agora tente descobrir qual a quantidade de tempo por assunto precisa para aprender a matéria. Coloque tudo isto numa tabela onde as linhas são as disciplinas e as colunas o meses e os pesos (as notas) que você deu.

 

3. Faça um calendário periódico detalhado

Divida o tempo disponível durante a semana em tempos iguais de estudos e já coloque as matérias baseado no calendário escolar. Por exemplo: segunda-feira das 15 às 16hs Matemática e História e terça-feira das 18 às 19hs Ciências e Geografia.

O truque para criar um bom plano de estudos é ter uma rotina clara, estudando a mesma hora todos os dias das semanas, para que você consiga memorizar sem precisar verificar constantemente o plano de estudos. Este hábito de estudo também ajudará o corpo a relaxar e se preparar para focar mentalmente naquela tarefa naquele instante.

Programe sessões de estudo em períodos de 45 minutos a 2 horas no máximo por dia (salvo época de avaliações e projetos). Mesmo que você termine a tarefa antes, aproveite o tempo reservado para estudar melhor o assunto. Não quebre a sua rotina.

 

4. Tenha um local adequado para os estudos

É muito importante ter um local específico para os seus estudos, local que irá ajudá-lo a desencadear o foco mental assim que entrar nele.

O local de estudos tem que ser livre de distrações: barulhos, gente passando, bagunça ou falta de móveis adequados.

Elimine todas as distrações possíveis. Coloque o celular em modo "silencioso" (até mesmo desligando o wifi e as vibrações). Se for o caso, desligue o wifi dos gadgets (aparelhos eletrônicos) que estiver utilizando, só o ligando quando for realmente necessário para estudar.

 

5. Aprenda seu melhor estilo de estudar e o utilize frequentemente

Anote em rascunhos, grave mensagens de áudio, tire fotos, digite textos maiores no editor de texto do computador, escreva post-its ou cartões. Descubra qual o seu melhor estilo de aprendizagem e o utilize.

Anotar, rascunhar é um método bastante eficiente e universal de estudos. Como e quando você deve anotar depende muito do seu estilo de aprendizagem, mas não tome notas de tudo, não é para transcrever uma aula toda ou um livro completo, somente anote os pontos críticos.

Imagens também são uma boa maneira de aprender, especialmente se você é um estudante com facilidades visuais. Estes estudantes se sentem confortáveis em desenhar pequenos esboços e diagramas, criar mindmaps e gráficos enquanto revisa um conceito.

Os estudantes auditivos preferem focar na aula sem anotar e depois transcrever as partes mais importantes ou escutar novamente o áudio (pergunte para o professor se pode gravar). Já os verbais podem anotar pontos importantes à medida que participam da aula na escola para depois, em casa, reler constantemente estas anotações.

Não importa como você faz, encontrar seu estilo de estudos (que pode sim variar de matéria para matéria) é um dos artifícios mais importantes para um bom estudo, uma boa memorização, um bom entendimento. Tente encontrar o seu estilo para cada disciplina e siga em frente.

 

6. Organize grupos de estudo com amigos, tente encontrar os parceiros que funcionam

Ao saber que alguém estará esperando por você, torna muito mais provável que você siga seu plano de estudos. Ter uma obrigação no calendário faz com que as chances de você desfocar ou cancelar diminuam substancialmente.

Se você é um estudante que aprende bem com outros te explicando, definitivamente recorra a amigos ou professores particulares periodicamente, você definitivamente deve tentar aprender com os outros o máximo possível.

Agora, se você se distrai facilmente, desvia o foco, desvia do assunto, evite ao máximo os grupos de estudos, seguramente eles serão uma escapatória para um ambiente benéfico.

Utilizar ferramentas digitais, chats, Skype, não é um problema, muito pelo contrário, pode ser um ativo importante, desde que o objetivo seja os estudos. Aprender respondendo as perguntas dos outros, fazer perguntas críticas, compartilhar problemas que você chegou na resposta ou comentar sobre seu progresso, motivará você a dar continuidade nos estudos!

 

7. Cheque seu progresso e adapte o plano de estudos

Nem sempre tudo ocorre dentro do planejado. Na verdade, é pouco provável que o plano de estudos que você criou no início do ano siga imutável no decorrer do ano letivo.

Adapte, reveja os pontos, os dias, os horários, a periodicidade que não estão dando certo e ajuste. As externalidades acontecem inevitavelmente, um professor se mostrou mais demandante que outro, aquela disciplina que você odiava passou a gostar. Caso esteja indo bem, diminua um pouco a carga horária dela e, sem diminuir a rotina e a quantidade de horas, aumente de outra matéria que precisa de um reforço maior.

O ano é longo, adaptar o plano de estudos não é um problema. O que não pode é jogá-lo fora e querer criar outro do zero.

 

8. Reserve tempo para as atividades extracurriculares e sociais

Reserve um tempo para atividades não-acadêmicas. Ao bloquear o tempo para cada disciplina (regra 2), você também precisa ter certeza de que está reservando tempo para a família, para o lazer e para os amigos.

Um equilíbrio saudável entre sua vida pessoal e sua vida acadêmica é fundamental. Bloqueie a agenda para aqueles eventos que você não pode faltar, como aniversários, shows, levar o cachorro para rua, sair para lanchar, jogar bola ou mesmo uma consulta médica.

Não esqueça de bloquear o tempo das atividades extracurriculares periódicas, esportes em geral, seja xadrez, personal trainer, ou caratê, aulas de instrumentos musicais com violão, baixo, guitarra ou teclado, ou aulas de idiomas como inglês, francês, espanhol ou alemão.

E novamente, não se esqueça de reservar um tempo precioso para descansar, seja cochilando, jogando um game ou falando com amigos. Mas bloqueie estas atividades em casos especiais, como as vésperas de provas e grandes entregas de projetos.

 

Caso precise de auxílio externo, não hesite em contratar professores particulares, para ter aulas particulares nos conceitos que mais tem dificuldade ou não conseguiu compreender completamente, seja em matemática, português, geografia, cálculo, jornalismo ou história.

Seguir responsavelmente e organizadamente é a melhor forma de garantir um ano tranquilo nos estudos.

Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Listas de exercícios, Documentos, Revisões de textos, Trabalhos?

Se seu problema for dificuldade em uma lista de exercícios, revisão de teses e dissertações, correção de textos ou outros trabalhos, peça uma ajuda pelo Tarefas Profes.

Enviar Tarefa

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil