Como montar um plano de aulas (que funciona)?

Criar um plano de aulas não só ajuda o aluno a aprender melhor, como lhe dá a organização necessária para maximizar o retorno financeiro e emocional.

Pedagogia Reforço escolar Aulas de reforço aula particular professor particular
Como montar um plano de aulas (que funciona)?
Profes
em 23 de Julho de 2018

O que é um plano de aulas?

Um plano de aulas é um modo organizado que descreve os horários de aulas e os objetivos de aprendizagem do estudante que você está ministrando aulas particulares. É um cronograma, um calendário frequente de tarefas relacionadas aos estudos de seus alunos. Criar um plano de aulas não só ajuda o aluno a aprender melhor, como lhe dá a organização necessária para maximizar seu retorno financeiro e emocional.

 

Por que é necessário ter um plano de aulas? Por que criar um plano de aulas?

O professor particular tem de certa forma uma grande variabilidade de agenda, o plano de aulas é uma das formas mais eficazes de disciplinar (ou se autodisciplinar) para trabalhar profissionalmente e maximizar seus ganhos. Ter a frente objetivos claros, horas de início e fim, dá tranquilidade para cumprí-los.

Não existe absolutamente um plano de aulas correto que serve para todos os professores particulares. Ao criar seu plano de aulas personalizado, você precisará entender claramente a sua agenda e gerenciar seu próprio tempo. Será necessário abrir espaços na agenda, encontrar dias em que substituta os compromissos pessoais, esportivos e atividades extra-curriculares para atender os alunos e assim fazer das aulas particulares sua renda principal ou secundária.

Periodicidade é um dos itens mais importantes, alguns professores vão se dedicar 2 horas 3x por semana para dar aulas particulares, outros preferirão 8n horas por dia 6 dias por semana, o importante é criar metas para poder focar em cumprí-las.

Veja estes 6 dicas de um plano de aulas de sucesso, aquele que funciona para os melhores professores particulares do Brasil:

 

  1.    Defina o objetivo para o ano

Defina o objetivo para ano: dar 30 aulas por semana no ano letivo, cobrar um valor médio acima de R$ 80 / aula, aumentar o número de aluno recorrentes. Escreva este objetivo no alto da sua página do plano de estudos, cole na geladeira, cole em cima da TV ou no seu computador.

O objetivo não pode ser difícil demais ou inatingível, se não pode ter o efeito inverso e ser um desmotivador. O objetivo também não pode depender completamente de terceiros. Sabemos que o valor depende de outros professores, da oferta e demanda (ver o artigo “Quanto cobrar por uma aula particular?”), mas ao colocar objetivos, você se compromete a correr para cumprí-los e isto o relembra de não andar ao sabor do vento.

 

No meio do período (do semestre ou do ano), revise e ajuste um pouco o objetivo para ser plausível, mas não o reescreva completamente.

 

  1.    Pesquise as demandas dos alunos

Liste todos as matérias que você tem capacidade de ministrar com alta qualidade. Mantenha-se atualizado, estude para acrescentar o máximo de especialidades nas matérias que sabe dar excelentes aulas.

Depois coloque estas disciplinas num papel e tente saber das demandas sazonais, isto o ajudará a ter uma ideia abrangente e clara de quanto poderá cobrar e em que época do ano, criando propostas de aulas particulares, descontos e pacotes que aumentam sua quantidade de aulas ministradas.

 

  1.    Abra seu leque de conhecimento das ferramentas tecnológicas

Você dá aulas online? Conhece a sala profes? Poder ministrar aulas de alta qualidade a distância num quadro virtual aumentará consideravelmente a demanda por suas aulas, pois você estará exposto a alunos de todo Brasil.

O quadro é a evolução do Skype, quanto alunos falaram que suas aulas foram ótimas, mas no fundo se queixam quando você vira de costas ou de lado para escrever algo num quadro negro? É difícil de saber, você provavelmente pensará que o aluno passou de ano e não precisa mais de aulas ou não gostou de uma explicação, mas no fundo desistiu por causa da fluência da aula.

Ele não te conta e simplesmente some. Mas as plataformas tecnológicas, como o profes, que colhem uma infinidade de dados sabe quando o aluno volta e contrata outros professores. Sabemos que isto acontece na maioria dos casos quando a aula é online num Skype do que na sala profes.

 

  1.    Fique em contato periódico com seus alunos

Tenha um contato profissional simpático e periódico com seus alunos, frequentes ou não. Trate-os como “clientes-amigos”, isto é um cliente com respeito, mas com uma proximidade interpessoal. Não é simplesmente perguntar toda hora se ele está bem? Como foram as provas? Aprofunde-se em cada um deles, criando fichas com anotações individuais, com o nome, idade, escola, estilo de aprendizagem, dificuldades pontuais e gerais, imagens das aulas, etc.

E de tempos em tempos acesse estes alunos com dicas, exercícios, notas, resumos, artigos sobre conteúdos ou motivacionais, que efetivamente vão ajudá-los nos objetivos a que você foi contratado. E não custa nada enviar mensagens simpáticas de Feliz Aniversário, Bom Natal, Bom Ano Novo, Boas provas recorrentemente.

 

  1.    Escolha um local adequado para dar aulas particulares

É muito importante ter excelentes locais para ministrar as aulas particulares. Não é segredo que o ambiente de estudos tem um impacto profundo nos resultados e nas avaliações. O espaço entre as mesas e cadeiras, a luminosidade, a temperatura, a orientação da lousa, etc., tudo contribui para a concentração dos estudantes, a capacidade de receber informações e retê-las.

O local tem que ser livre de distrações: barulhos, gente passando, bagunça ou falta de móveis adequados, portanto elimine todas as distrações possíveis. Coloque o celular em silêncio completo (até mesmo desligando o wifi ou a vibração). Se for o caso, desligue o wifi dos gadgets (aparelhos eletrônicos) que estiver utilizando, só o ligando quando for realmente necessário para estudar (que é na maioria dos casos).

Veja no artigo “Onde, em que local, dar aulas particulares?” os detalhes de como escolher um bom local para ministrar suas aulas particulares.

 

  1.    Reserve tempo para as atividades extracurriculares e sociais

Reserve um tempo para atividades não-acadêmicas afinal ninguém é de ferro. Ao bloquear o calendário anualmente, você também precisa ter certeza de que está reservando tempo para a família, deslocamentos e descansar a mente. O professor particular tende a aceitar qualquer aula em qualquer espaço que esteja vago. Mas isto é ruim para disciplina, cumprimentos dos objetivos e planeamento anual, acaba desviando o foco e tornando-o desorganizado, influenciando na qualidade, preço e pontualidade.

Um equilíbrio saudável entre sua vida pessoal e sua vida profissional é fundamental. Bloqueie a agenda para aqueles eventos que você não pode faltar, como aniversários, shows, levar o cachorro para rua, encontros de amigos, familiares ou mesmo uma consulta médica.

Porém, as oportunidades não podem deixar de serem aproveitadas, bloqueie ou diminua estas atividades extracurriculares em casos especiais, como as vésperas de provas e períodos de alta sazonalidade em suas disciplinas

Seguir responsavelmente e organizadamente é a melhor forma de ter certeza que você tem as maiores chances de ter um ano tranquilo, feliz e prazeroso, conciliando alto rendimento e retorno financeiro.

Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.
Rosana Gonçalves
em 15 de Setembro de 2018

Excelente artigo. E sobre a dica número 6, como professora tempo integral há muitos anos, sei da importância de organizar sua agenda de forma a separar tempo na semana e ao longo do ano para a vida pessoal e também para reciclagem. O professor é acima de tudo 'um aluno dedicado', e deve tomar cuidado para não esquecer de participar constantemente de cursos, 'workshops' e manter seus certificados atualizados. Para isso, é preciso planejar seu tempo e dinheiro com eficiência - não deixar sua agenda 'bagunçada', sem espaço suficiente para outras atividades, e separar o dinheiro para investir em cursos e certificados.

Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil