Visitando a Roma Antiga

Italiano
Visitando a Roma Antiga
Juliana Moreti
em 24 de Fevereiro de 2015

No 1° post da série Roma, disse que criei para meus alunos um roteiro que divide a cidade em 3 breves roteiros:

1)      VaticanoLungotevere e Piazza del Popolo.

2)      Roma barroca (que dividirei em IgrejasPalácios, Praças e Fontes)

3)      Roma antica

 

ROTEIRO 3: Roma Antica

Là no meu blog  OsAmigosdeMochila fiz um post chamado Roma dos romanos, no qual descrevo o trajeto que mostrarei neste post.

No mapa abaixo, criei um simples roteirinho para quem quer conhecer a zona próxima ao Coliseu! O início do roteiro pode ser próximo à estação Colosseo ou Circo Massimo (neste último caso, fazendo o trajeto oposto).

Uma outra opção, apesar de não constar neste roteiro, é iniciar pela estação Cavour e seguir em direção à igreja San Pietro in Vincoli (para apreciar a estátua Moisés de Michelangelo) e depois descer sentido Coliseu.
 
 
A - Domus Aurea: Do latim "Casa Dourada", foi morada de Nero após o incêndio que destruiu boa parte do centro de Roma em 64 d.C. 
Hoje (2013), o que sobrou do local se encontra em processo de restauração e por isso, fechado para turistas. Da rampa do Parco di Colle Oppio,  parque onde se encontra a Domus Aurea, é possível admirar uma ótima vista do Coliseu. O parque é aberto ao público das 7h até a hora do por do sol.


B - Coliseu: Ganhou esse nome graças a estátua imensa (colossal) de Nero que havia sido colocado em frente ao "Anfiteatro Flavio" após a sua morte. 
O maior símbolo da Roma antiga (apesar de estar em ruína) faz parte do Centro histórico de Roma, considerado patrimônio Unesco e uma das 7 maravilhas do mundo.  O local, construído entre 70 e 90 d.C., é, como o nome sugere, colossal! Nem todos os turistas que vão a Roma enfrentam a fila para entrar no Coliseu. De fora já temos uma bela visão do que era o anfiteatro na época antiga, mas é claro que temos um gostinho especial ao vê-lo de dentro.

Para evitar a longa fila, compre antecipado o ingresso (que vale para o Coliseu, o Foro Romano e o Palatino). 

Além disso, em 2010, foi aberto para visitação do público, o subterrâneo do Coliseu e o 3° anel, que dá uma visão fantástica de Roma. O local, para ser visitado, tem que ser comprado antecipadamente. Com sorte, é possível tentar a compra para o subterrâneo no mesmo dia, mas não sei se vale a pena arriscar. A visitação é permitida apenas em pequenos grupos, com guias em italiano, inglês, espanhol.


C - Arco de Constantino: Bem ao lado do Coliseu, do lado externo, é possível avistar o Arco triunfal de Constantino, com suas 3 arcadas, construído em 315 para comemorar a vitória de Constantino na Batalha da Ponte Mílvio, em 312. A batalha está representada na banda pouco esculpida sobre o lado direito do arco, na frente oposta ao Coliseu. 
Este arco é um dos 3 arcos que sobreviveram em Roma. Os outro são o de Tito (no Foro Palatino) e o de Septimio Severo (no Foro Romano). 
 
 
D - Foro Romano e Palatino: O Fórum Romano era o principal centro da vida comercial e pública da Roma Imperial.  
Localizado no vale das 7 colinas, entre o Palatino e o Capitolino, o que temos hoje do fórum nada mais é que pura ruína de colunas e fragmentos arquitetônicos como santuários e templos. 
Do Foro Romano é possível chegar na região do monte Palatino, seguindo a rua à direita do Arco de Tito. Palatino era o local onde os imperadores moravam e é possível admirar o resto dos palácios de Augusto, Tibério e Domiciano
 
 

E- Piazza del Campidoglio e Vittoriano: Capitolino em português. 
Nesta altura, creio eu, você já ouviu falar que Roma foi construída em cima de 7 colinas, né? Pois bem, Palatino e Campidoglio são 2 das 7 colinas de Roma (as outras são: Aventino · Celio · Esquilino · Quirinal · Viminal) e isso ficará claro ao ver a longa escadaria para se chegar à igreja (Santa Maria in Aracoeli) ao lado da escadaria que nos leva à Piazza del Campidoglio

A praça, de formato trapezoidal, foi desenhada por Michelangelo. Ao centro, há uma estátua equestre do imperador Marco Aurélio. Ao fundo temos a prefeitura de Roma e ao lado os museus Capitolinos, com um grande acervo de estátuas, bustos e obras da era romana.
Descendo a rua San Pietro in carcere, que segue atrás da prefeitura, é possível ver boa parte do Foro Romano.

Vittoriano, também conhecido como Altare della Patria (Altar da Pátria) ou Monumento a Vittorio Emanuelle II,  é um imenso prédio em frente a Piazza Venezia no meio de toda Roma marrom antiga. Minha primeira impressão foi o choque de cores (pois, principalmente no sol, aquele prédio colossal de mármore branco ofusca a vista), para depois ter o choque do tamanho daquele prédio, comumente chamado aqui no Brasil como bolo de noiva.
O prédio foi inaugurado em 1911 para homenagear o primeiro rei da Itália (Vitório Emanuele) após a unificação. Em seu centro, está o Altar à Pátria, com uma homenagem ao "soldato ignoto" (soldado desconhecido) e com uma imensa estátua equestre de Vitório Emanuele.  Recentemente foi construído um elevador panorâmico, que oferece uma visão incrível de Roma (7 €).
 

F- Mercado de Traiano: Um complexo de prédios de época romana que era sede das atividades administrativas e comerciais ligado ao Fórum Imperial. Hoje abriga o museu do Fórum Romano.

 
G- Teatro di Marcello: De longe parece um mini Coliseu, mas o teatro de Marcello foi inaugurado 83 anos antes. Além disso, difere por sua forma semi circular. Foi construído na época de Júlio César e terminada na era de Augusto, em 11 a.C. e por isso considerada um dos mais antigos anfiteatros da história que ainda sobrevive. Hoje é possível vê-lo somente da via Marcello. Não é permitida a visitação, exceto quando há alguma atração em seu lado interno!
 

H- Circo Massimo
: Hoje, o Circo Massimo nada mais é que uma pista oval abandonada e cheia de gatos, mas no passado, o local, construído em um longo vale que se estendia entre as colinas romanas de Aventina e Palatina, era a melhor e maior pista de corrida e de jogos de Roma. 
 
 
I- Terme di Caracalla: Apòs o Circo Massimo, é possível pegar a estrada que vai para a Termas de Caracala, que constituem um dos grandiosos exemplos de termas do império Romano ainda conservado nos dias de hoje (as termas de Diocleciano, nas proximidades do Roma Termine, seriam maiores).

Para a sua criação, foi criado, em 212 d.C, uma ligação com um dos vários aquedutos de Roma que enchesse o seu poço com 80.000 litros de água, acolhendo mais de 1500 pessoas.
 
E para terminar  meu relato, deixo uma montagem com 4 fotos que tirei em Roma. Cliquem para ampliá-la
 
 
Na Via dei Fori Imperiali, próximo ao Coliseu, é possível avistar esses 4 quadros que mostram a expansão do Império Romano. 
 

 

Em um próximo post, falarei dos outros roteiros por Roma. Mas enquanto isso, visitem meu blog: OsAmigosdeMochila ou o site Turistando.in!

São Paulo / SP

15 avaliações
Graduação: Letras: Português e Italiano (Universidade de São Paulo)
Me formei em língua e literatura italiana pela USP em 2005 e desde então ensino italiano para pessoas de todas as faixas de idade e necessidades; individuais ou em grupo, no nível elementar ao avançado e conversação, incluindo curso de proficiência para mestrado e doutorado (incluindo curso preparatório para o exame da USP Direto - Largo São Francisco) e cursos de proficiência italiana Cils e Celi. Hoje dou apenas aulas particulares, mas lecionei em diversas escolas, entre elas, Centro Acadêmi ...
Italiano - Gramática e Conversação, Italiano - Conversação, Cultura Italiana, Italiano - Viagens, Italiano com Material Incluso, Preparatório para proficiências de mestrado e doutorado em Italiano, Preparatório para proficiências em Italiano
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 60 / aula
Conversar
1ª aula gratuita
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil