Noções básicas para Guitarra e Violão (Aula 1)

Teoria Musical Partitura
Noções básicas para Guitarra e Violão (Aula 1)
Aldo Marchand
em 26 de Fevereiro de 2015

Unidade 1

 

Noções básicas

 

1-    A História da guitarra e do violão:

 

Instrumentos com o formato e funcionamento parecido com o do violão são datados desde tempos pré-históricos em diversas culturas. O funcionamento deste sempre consistiu em buscar a emissão de freqüências sonoras (sons musicais) através do uso de fibras elásticas que ressoavam sobre algum meio acústico (caixa de ressonância). Foi observado através do tempo que o comprimento e a espessura do material usado influenciavam diretamente nas notas musicais obtidas.

Os trastes (tiras de metal que demarcam as casas dos instrumentos com a função de ajudar na memorização das notas musicais) provavelmente foram desenvolvidos na Índia pelos tocadores de cítara e vina, utilizando fibra originária de intestino de animais (o nome do material é chamado “catgut” em inglês) com a função de realizar a demarcação da afinação do instrumento no que conhecemos atualmente como casas. Com o período das grandes navegações os exploradores portugueses e espanhóis logo disseminaram a inovação para o resto do mundo e América, popularizando o violão.

Os violões no formato que conhecemos atualmente são datados próximos ao Século XIX (1801 a 1900), alcançando grande popularidade devido ao seu baixo custo e portabilidade.

Acerca de 1920 as primeiras bandas de Jazz e orquestras de dança preferiam o uso do banjo ao violão por ter um timbre mais penetrante. Ao mesmo tempo os avanços tecnológicos foram sendo realizados tornando possível a amplificação das guitarras e violões de modo a tornar possível sua competição sonora com os outros instrumentos da orquestra. A partir de 1930 o banjo foi praticamente esquecido e a guitarra se tornou comum no meio da música popular.

A partir de 1940 as pesquisas em amplificação e captação para guitarras fizeram com que a guitarra não dependesse mais da caixa de ressonância (presente na guitarra semi – acústica) e foram desenvolvidas as guitarras de corpo sólido (comuns no rock, por exemplo) totalmente dependentes da amplificação para a propagação sonora.

 

 

 

 

2-    Tipos de guitarra e violão:

 

Violão Folk = Utiliza cordas de aço e possui um corpo maior do que o violão clássico (usado principalmente em rock, blues e country.

Violão clássico = Utiliza cordas de nylon e possui o corpo menor do que o violão Folk (usado principalmente em música erudita e MPB).

Guitarra semi-acústica = É uma guitarra com aberturas acústicas em seu corpo, possuindo maior volume quando desligada se comparada a uma guitarra de corpo sólido (usada principalmente em Jazz).

Guitarra de corpo sólido = Não possui praticamente som quando desligada do amplificador por não ter nenhuma caixa de ressonância interna (usada principalmente no Rock, Blues e Heavy Metal).

 

Cuidados básicos: Procuremanter o instrumento longe de calor e frio excessivos e evite afinar muito agudo, prevenindo desta forma o empenamento do braço do instrumento.

 

3-    Afinação:

Para afinar uma guitarra ou violão pode ser utilizado um garfo de diapasão ou um apito da nota Lá para a mesma finalidade.

A corda mais espessa é a sexta corda e a corda mais fina é a primeira, portanto a contagem das cordas deverá ser feita debaixo para cima.

Observe a tabela com as notas das respectivas casas, sabendo que a casa zero corresponde à corda solta:

 

Numeração

Nota da corda solta (casa 0)

Nota da casa 5

Mi (Mizinha)

Si

Mi

Sol

Sol

Mi (Mizona)

Observação: Repare que a nota da corda presa na casa 5 é igual a nota da corda debaixo solta (casa 0) com a exceção da 2ª e 3ª cordas, onde a casa 4 da 3ª corda corresponde a mesma nota que a 2ª corda solta (Si).

 

4- Tablatura:

 

É um sistema onde os números colocados sobre as linhas representam as casas da guitarra, violão ou baixo a serem pressionadas pela mão esquerda (exemplo para músico destro). A numeração respectiva das cordas é dada em ordem decrescente e de cima para baixo de acordo com as linhas:

 

Exemplo: “Observe a indicação de pulso em 120 batimentos por minuto acima da figura”.

 

De acordo com o exemplo deverá ser tocada a casa zero da primeira corda, seguida da primeira casa da segunda corda e por último a casa três da terceira corda.

Para facilitar a compreensão da notação e que dedos usar em cada situação de leitura tanto de tablatura quando da notação tradicional (Partitura), decidi colocar na página seguinte (“Exemplo 1”) alguns exemplos na forma que aparecem na prática.

Antes disso aqui seguem alguns sinais de notação musical muito usados para guitarra e violão:

P = Polegar  I = Indicador           M = Médio              A = Anelar

        = Palhetar para baixo         V = Palhetar para cima

 

Bauru / SP
Especialização: Performance in Guitar (The new york conservatory of music)
Em 2001 iniciou seus estudos musicais e teve vários professores: Marcos Popolo, Mr Fabian , Rodrigo Rigueto, Cesar Berton, Zeca Loureiro e Brian Palmieri. No ano de 2005 participou de bandas atuando no cenário de heavy metal e hard rock , depois partindo para sons mais comerciais como Black music e Pop rock logo em seguida. Em 2009 iniciou o seu bacharelado em Guitarra pela USC de Bauru. No ano de 2010 aprofundou os seus fazendo conservatório nos Estados unidos (The New york conservat ...
Teoria Musical, Percepção Musical, Harmonia Musical, Música - Harmonia, Composição, Solfejo, Improvisação Musical
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 30 / aula
Conversar
1ª aula gratuita
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil