O Que é História?

História Mundo
O Que é História?
André Caviola
em 15 de Maio de 2015

No sentido literal da palavra, podemos entender como história, tudo o que foi escrito/registrado sobre o passado. Mas, porque não podemos afirmar que a história é o próprio passado?

Ao realizar tal afirmação, descartaríamos que a história também é o presente, pois ela acontece diariamente e sucessivamente. Além do mais, a história é escrita no tempo atual, com base em documentos e relatos que nos auxiliam a recriar - ou melhor dizer, interpretar, sobre o nosso ponto de vista e do autor do documento - o que aconteceu, caracterizando-se como passado. A história trata-se de mais um discurso, dentre outros como a literatura e a filosofia, empenhada em narrar o mundo. Trata-se de um discurso sobre um fragmento de tempo e espaço, podendo ser explorado de diversas maneiras.

E como tudo isso é explorado?

Através da historiografia, que consiste nos escritos dos historiadores.

Essa descrição realizada acima é como a história é vista hoje pela maioria dos historiadores, mas, nem sempre foi assim. Anteriormente, o passado era visto por uma óptica objetiva e clara, “determinando por leis necessárias, em que estava lá atrás bem organizado à espera de ser por ele revelado em sua suposta essência e em sua totalidade”, conforme citado por Margareth Rago, equiparando-a a uma ciência exata, no qual o historiador tinha a função de decifrá-lo por completo. Atualmente, o passado é visto como o que aconteceu e que, apenas uma parcela dos seus acontecimentos, foram registrados. Existindo assim, uma óptica míope, deturpada e aberta a questionamentos e interpretações. Sintetizado de melhor maneira na fala de Margareth Rago, novamente:

A produção do conhecimento histórico envolve inúmeras discussões e problematizações ao que diz respeito as fontes ou aos discursos. É a partir dos textos escritos no passado, ou memorizados no presente, que procuramos redescobrir o que passou, reunindo os fragmentos dispersos que restaram, dando-lhes uma certa forma e buscando seus possíveis sentidos”.

Com base no que foi discorrido até aqui, podemos concluir que a história está longe de ser uma verdade absoluta, ela está aberta a várias formas de ser estudada, pensada e interpretada. Podendo até, dois autores que recorrem aos mesmos documentos possuírem visões distintas sobre determinado fato. A história é uma ciência mutante, podendo avançar, retroceder, ser repensada e, até mesmo, reescrita. É por isso que existem vários livros tratando a respeito do mesmo assunto – e sempre vão existir. A história está sujeita a constantes mudanças, na medida em que o tempo avança e as concepções se renovam. A “história” é apenas mais um fato histórico, onde sempre vão existir entusiastas a percorrer todas as pedras do caminho novamente e reinterpretá-las sucessivamente. 

Bibliografia: 

JENKINS, Keith. A História Repensada, tradução de Mário Vilela - 4º Edição. São Paulo, Editora Contexto, 2013.

 

Belo Horizonte / MG
Graduação: Licenciatura em História (UNI-BH Centro Universitário de Belo Horizonte)
Graduando do curso de História no Centro Universitário de Belo Horizonte (Uni-BH); realizo pesquisas na área de história social da cultura e patrimônio; possuo experiência em ensino com crianças, adolescentes e público em geral; atualmente realizo estágio como arte-educador no Museu Inimá de Paula;
História para Ensino Médio, Curso Superior de História, História para Vestibular, História para Concurso, História para Ensino Fundamental, História Profissional, História - Técnico
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 40 / aula
Conversar
1ª aula gratuita
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil