Governo fhc(1995-2002)?

Pode-se dizer que a dívida externa que FHC contraiu junto ao FMI e o aumento de impostos(assim,não precisando emitir papel moeda) e de juros(para controlar a demanda) em seu governo foram como que um remédio amargo para consolidar a estabilização econômica e evitar a volta da inflação?Tipo,um remédio amargo,mas necessário naquele momento?

Marcelo C.
Marcelo
perguntou há 7 meses

Sabe a resposta?

Ganhe 10 pts por resposta de qualidade
3 respostas
Professora Laiza S.
Respondeu há 7 meses
Melhor resposta
Melhor resposta escolhida pelo autor da dúvida
Boa tarde, Marcelo! A dívida externa que o FHC contraiu junto ao Banco Mundial e ao FMI, na verdade, se caracteriza enquanto uma continuação da dívida externa contraída durante o período da ditadura militar. O termo "remédio amargo" que você utiliza para caracterizar essa política pode ser interpretada de duas maneiras: a) que o presidente FHC, naquele momento, não possuía nenhuma outra forma de angariar fins para estabilizar a economia no país e, em razão disso, a solicitação de empréstimos ao BM e FMI foi a única maneira de resolução deste impasse. b) por outro lado, pode-se também questionar se houve a busca, por parte do governo, por alternativas à contração de empréstimos bancários, dado que, essa prática seguia a recomendação do Consenso de Washington, firmado em 1990, nos Estados Unidos, e que não era uma ordenação para os países de terceiro mundo, mas sim, uma recomendação para a política econômica sobretudo, para a América Latina. Deste modo, pode-se levantar a hipótese de que, apesar de necessário, poderia ter sido procuradas outras formas de sustentação da economia brasileira, sem ter que passar obrigatoriamente pela requisição de empréstimos.
Professor Marco P.
Respondeu há 7 meses
Boa tarde, Marcelo!

A dívida que foi contraída surgiu em decorrência da retirada maciça de capital estrangeiro, dezenas de bilhões em poucos meses, fruto da insegurança que o país passava para o investidor estrangeiro e para os empresários com empresas situadas no país. Para evitar o agravo da crise foi uma medida necessária.

O que evitou a emissão de papal moeda foi o fortalecimento da própria moeda com o plano Real. O regime cambial brasileiro passou a ser o de Câmbio sobrevalorizado (quando o valor da moeda fica equivalente ao dólar sem flutuação).
Isso auxilia a importação (com uma modernização do país), a compra de títulos no exterior e o turismo para o exterior, mas quebra todo mundo que precisa vender para o exterior e quem faz o turismo nacional.

Essa situação se manteve até 1999 quando se tornou insustentável, o que levou a uma mudança nos parâmetros econômicos do país. Hoje o Brasil tem um Regime de metas de inflação, Câmbio flutuante e Superávit primário (sugiro estudar cada ponto para maior entendimento).

Quanto aos juros, o preço dos bens de consumo chegaram a ser quase o dobro do valor normal (acima de 80% de aumento), a elevação dos juros tem um efeito sobre a alta dos preços.

Espero ter ajudado.
Professor Rodrigo B.
Respondeu há 4 meses
Olá, Marcelo. Não creio que esta seja uma tese forte. Há quem defenda esse caminho, mas é certo que a estabilização econômica poderia ser obtida por outro caminho que não pelo aumento da dívida, venda das empresas estatais, etc. Os anos Lula nos mostraram que havia outros caminhos, como a inserção das classes mais baixas no mercado de consumo, aumentando a arrecadação estatal e gerando crescimento econômico. Espero ter ajudado, abraços!

Professores particulares de História

+ Ver todos
Encontre e contrate um professor particular para te ajudar nos estudos.
1 avaliação
Brasília / DF
Graduação: Fisioterapia (UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina)
História da 2a Guerra Mundial História Nível Médio História - 3o Ano História da Arte História - 6o Ano História - Aulas Particulares História - 7o Ano
A maior dificuldade dos alunos em tirar boas notas é por causa da falta de um ACOMPANHAMENTO INDIVIDUAL. Conte comigo para SUPERAR essa necessidade!
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 80 / aula
Conversar Whatsapp do professor Lucas O. Whatsapp do professor Lucas O. WhatsApp
1ª aula demonstrativa
Responde em 2 h e 41 min
Rio de Janeiro / RJ
Curso Livre: Curso de Italiano (Costa Cruzeiros)
História para Ensino Médio História - Infantil História - Aulas Particulares História para Vestibular História para Ensino Fundamental História para o ENEM Reforço Escolar em História
Autor dos blogs english belief: englishbelief.blogspot.com e Leitura inteligente: booklivrolivre.blogspot.com Lecionei por dois anos as disciplinas de: História, Filosofia e Geografia; Vivi 2 anos na Europa onde solidifiquei meus conhecimentos na língua Inglesa; aprendi o Espanhol e o Italiano. Trab ...
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 50 / aula
Conversar Whatsapp do professor Marco P. Whatsapp do professor Marco P. WhatsApp
Responde em 22 min
Osasco / SP
MBA: Especialização em Estruturas de Concreto Armado (Inbec)
Apoio em História História Presenciais História da 2a Guerra Mundial História Nível Médio História - 3o Ano Recuperação de História História - Professor Particular
Meu nome é Vitor, sou engenheiro civil formado pela Universidade São Judas Tadeu. Atualmente faço especialização em Estruturas de Concreto e Fundações, e Formação Pedagógica - R2 - Licenciatura em Matemática. Possuo experiência em aulas, pois exerço a função há 3 anos e meio, possuindo sempre ótimo ...
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 45 / aula
Conversar Whatsapp do professor Vitor M. Whatsapp do professor Vitor M. WhatsApp
1ª aula demonstrativa

Pergunte aos nossos professores

Você possui uma lista de exercícios ou Trabalho?

Se seu problema for dificuldade em uma lista de exercícios, revisão de teses e dissertações, correção de textos ou outros trabalhos, peça uma ajuda pelo Tarefas Profes.

Enviar Tarefa