Português 10

Dúvida sobre o emprego da vírgula se alguém puder me explicar a regra e como usa-la?

Luiz H.
Luiz Henrique
perguntou há 2 semanas

Sabe a resposta?

Ganhe 10 pts por resposta de qualidade
3 respostas
Professora Fernanda A.
Respondeu há 2 semanas
Você usa a vírgula para:

intercalar adjuntos adverbiais (O Congresso, infelizmente, não aprovou o projeto), conjunções (“Penso, logo existo”, Descartes) e expressões explicativas ou corretivas ( A violência social é um fato grave, ou melhor, assustador.).
inverter adjuntos adverbiais (Naqueles tempos, havia uma maior interação entre as pessoas), objetos pleonásticos antepostos ao verbo (Aos insensíveis, por que não ignorá-los?) e nomes antepostos às datas (Rio de Janeiro, 22 de março de 2017.).
isolar apostos (São Paulo, considerada a metrópole brasileira, possui um trânsito caótico.) e vocativos ( “Ó mar salgado, quanto do teu sal/ São lágrimas de Portugal” Fernando Pessoa) e separar elementos coordenados uns dos outros (“A Mônica explicava pro Eduardo/Coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar” Renato Russo ) omitir verbos repetidos, o recurso chamado de elipse (“A praia deserta, ninguém àquela hora na rua.” Autran Dourado).
Professor Miguel A.
Respondeu há 2 semanas


Luiz Henrique,

Quando deve-se usar a vírgula (com novaescola.org.br). Para:

1) Separar o aposto (termo explicativo):


Recife, a Veneza brasileira, se desenvolveu muito nos últimos anos.

2) Isolar vocativo (termo que chama a atenção):


Estamos a sua espera, Marcos!

3) Isolar expressões que indicam circunstâncias variadas como tempo, lugar, modo, companhia, entre outras (adjuntos adverbiais invertidos ou intercalados na oração):


Todos, em meio à festa, se puseram a fazer brindes aos convidados.

4) Antes dos conectivos mas, porém, contudo, pois, logo:


Estudou muito durante o ano, logo deve conseguir uma vaga na faculdade.

5) Isolar termos explicativos tais como isto é, a saber, por exemplo, digo, a meu ver, ou melhor, as quais servem para retificar, continuar ou concluir o que se está dizendo:


Voltaremos a nos falar na quinta-feira, ou melhor, na sexta.

6) Separar termos coordenados (uma lista, por exemplo):


Durante a juventude viveu no Brasil, na França, na Itália.

https://novaescola.org.br/conteudo/6895/lingua-portuguesa-quando-usar-virgula

E mais um caso que poucos alunos lembram:

7) Quando a oração subordinada adverbial vem antes da oração principal (ordem invertida), é recomendável seu uso, para clareza, indicando essa inversão). Em Ciberdúvidas da língua portuguesa lê-se: "Segundo Celso Cunha e Lindley Cintra, Nova Gramática do Português Contemporâneo, p. 645, emprega-se a vírgula «para separar as orações subordinadas adverbiais, principalmente quando antepostas à principal»".


Ex: Quando aprendi inglês, ainda não havia muitos recursos de informática.

Qualquer dúvida, entre em contato.

Bons estudos.

At.te,
Prof. Miguel Augusto Ribeiro
https://profes.com.br/miguel.augusto

Professor Elias B.
Respondeu há 1 semana
Luiz. Usa-se vírgula;
a) Para isolar topônimos (nomes próprios relacionados com um determinado lugar), seguidos de sua respectiva data.

Exemplo: Maceió, 12 de fevereiro de 2009.

b) Separar orações coordenadas assindéticas (isentas de conectivos que as liguem).

Exemplo: Ao iniciar a reunião, todos se apresentaram, começaram a discutir os assuntos pertinentes e chegaram a um consenso muito antes do esperado.

c) Separar orações coordenadas sindéticas iniciadas pelas conjunções adversativas, alternativas, conclusivas ou explicativas.
Exemplos:

* Precisava urgentemente se decidir, ou somente trabalhava, ou estudava.

* A aluna preparou-se muito para as olimpíadas de Matemática, logo obteve a primeira colocação.

* Não me sinto preparada para esta viagem, pois tive que decidir rapidamente.

* Sinto-me honrada com suas desculpas, porém nossa amizade não será mais a mesma.

d) Isolar expressões explicativas, corretivas ou continuativas representadas por: isto é, por exemplo, ou seja, aliás, entre outras.
Exemplos:

* A violência social é um fato grave, ou melhor, assustador.

* Pretendo despachar os documentos em breve, isto é, na próxima semana.

e) Separar apostos e vocativos em uma oração.
Exemplos:

* Marcos, traga seu certificado assim que puder, pois preciso entregá-lo ao Departamento de Pessoal.

* Marta, irmã de Pedro, casou-se ontem.

f) Separar um adjunto adverbial antecipado ou intercalado entre o discurso.
Exemplos:

* Naqueles tempos, havia uma maior interação entre as pessoas.

* Sem que ninguém esperasse, repentinamente, ela apareceu.

Atenção:

Não é recomendável o uso da vírgula quando o adjunto adverbial for um simples advérbio.

Exemplo: Seu irmão nunca o considerou como um amigo verdadeiro.


g) Isolar algumas orações intercaladas.

Ex: Precisamos, pois, estar atentos a tudo que acontece.

Nota importante:

Quando a conjunção iniciar a oração, o uso da vírgula será dispensado.

Exemplo: Gostaria de parabenizá-lo pelo desempenho, pois percebi seu esforço.


h) Isolar um complemento pleonástico antecipado ao verbo.

Ex.: Aos insensíveis|, por que não ignorá-los?
O.D. pleonástico

i) Indicar a supressão de um verbo subentendido na oração (recurso linguístico caracterizado pela elipse):

Ex.: Grande parte dos alunos estava trajada de Country; Patrícia, de caipira.
(A vírgula indica a supressão da locução verbal – estava trajada)

j) Separar termos coordenados em uma oração.

Ex: Aos domingos, reuniam-se todos os filhos, genros, noras, netos e bisnetos para uma agradável confraternização familiar.

l) Separar orações subordinadas adjetivas explicativas.

Ex: Santos Dumont, que é considerado o pai da aviação, foi o inventor do 14 Bis.

m) Separar orações adverbiais (desenvolvidas ou reduzidas), sobretudo, quando estas se antepuserem à oração principal.
Exemplos:

* Ao chegar em casa, percebi sua apreensão.

* Caso queira conversar comigo, avise-me antecipadamente.

Casos em que não se recomenda o uso da vírgula:

Não se usa a vírgula para separar termos que, do ponto de vista sintático, estabelecem diretamente uma ligação entre si. Eis as seguintes ocorrências:

a) Para separar sujeito do predicado.

Ex: Os alunos| estão todos eufóricos à espera dos resultados.
Sujeito Predicado

b) Entre o verbo e seus complementos (objeto direto e indireto), mesmo que o objeto indireto se anteponha ao objeto direto.

Ex: Entreguei |aos clientes| os pedidos.
O. Indireto | O. Direto.

c) Entre o nome e o adjunto adnominal ou o complemento nominal.
Exemplos:

* Seu relógio de pulso foi apreciado por todos.
Adjunto Adnominal

* Você tem amor à profissão.
Complemento Nominal

d) Entre a oração subordinada substantiva e a principal.

Ex: Seu desejo| era que todos o visitassem.
Or. principal | oração subordinada substantiva predicativa.

Professores particulares de Português

+ Ver todos
Encontre e contrate um professor particular para te ajudar nos estudos.
Uberlândia / MG
Português - Acompanhamento Escolar Português - Aulas Particulares Reforço Escolar em Português Português no 2º Ano Exercícios de Português Português no ENEM Português no Ensino Fundamental
Aulas particulares,monitoria e reforço escolar de Português, Redação e Libras
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 50 / aula
Conversar Whatsapp do professor Nathalia B. Whatsapp do professor Nathalia B. WhatsApp
1ª aula demonstrativa
Responde em 1 min
Rio de Janeiro / RJ
Português - Aulas Particulares Reforço Escolar em Português Português no 2º Ano Exercícios de Português Português - Profissional Português no ENEM Português no Ensino Fundamental
Professora de Português e Redação com mais 20 anos de experiência em todas as modalidades de ensino. Leciono gramática de forma contextualizada.
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 85 / aula
Conversar Whatsapp do professor Maria L. Whatsapp do professor Maria L. WhatsApp
1ª aula demonstrativa
Responde em 1 min
1 avaliação
São Paulo / SP
Especialização: Didática de Ensino (Universidade Anhanguera Educacional)
Passar de Ano em Português Português - Professor Português - Aulas Particulares Reforço Escolar em Português Exercícios de Português Português - Profissional Revisão de Português
Engenheiro mecânico (UNESP), 21 anos de experiência com aulas particulares, pós graduado em didática de ensino, 5 anos de docência no curso de Engenharia. Dinâmica e criatividade são meus pontos fortes.
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 80 / aula
Conversar Whatsapp do professor Cristiano A. Whatsapp do professor Cristiano A. WhatsApp
Responde em 3 h e 23 min

Pergunte aos nossos professores

Você possui uma lista de exercícios ou Trabalho?

Se seu problema for dificuldade em uma lista de exercícios, revisão de teses e dissertações, correção de textos ou outros trabalhos, peça uma ajuda pelo Tarefas Profes.

Enviar Tarefa