Uso de crase

olá boa tarde
tenho uma duvida sobre o uso de crase
Qual o sentido de "forneceu à justiça" e "forneceu a justiça"

Amanda Pereira Santos
Amanda Pereira
perguntou há 1 mês

Sabe a resposta?

Ganhe 10 pts por resposta de qualidade
2 respostas
Professor Andre Petroro
Respondeu há 1 mês
Olá Amanda, boa tarde, encontrei um material que pode te ajudar.

(https://www.tjsc.jus.br/web/servidor/dicas-de-portugues/-/asset_publisher/0rjJEBzj2Oes/content/crase;jsessionid=60739BEC51BB9CA1F8F97E788987A784.liferay-p2)

A crase indica a fusão da preposição "a" com o artigo "a". Para saber quando usá-la, aqui vão algumas dicas:

Um ótimo recurso para comprovar o uso ou não da crase é substituir o substantivo feminino por um masculino. Se o "a" se transformar em "ao", há crase.

Ele se referiu à carta. (ao documento)

Entregou o documento às juízas. (aos juízes)

Há crase em "àquele(s)", "àquela(s)" e "àquilo" se esses pronomes puderem ser trocados, respectivamente, por "a este(s)", "a esta(s)" e "a isto".

A decisão deu azo àquelas discussões. (a estas discussões)

Os réus deram relevância àquele dia. (a este dia)

Eles não deram valor àquilo. (a isto)

Usa-se a crase, ainda, antes dos relativos "que", "qual" e "quais" quando o "a" ou "as" puderem ser substituídos por "ao" ou "aos".

Eis a moça à qual você se referiu. (o rapaz ao qual)

É uma situação semelhante à que enfrentamos ontem. (um problema semelhante ao que)

Usa-se a crase nas indicações de horas, desde que determinadas.

Chegou às 8 horas.

O aumento entra em vigor à zero hora.

E nas locuções que indicam meio ou instrumento e em outras nas quais a tradição linguística o exija.

À toa, à vista, à disposição, à espera de, à mão, à medida que, às pressas, à tarde, às vezes, às voltas com, à vista disso, à vontade, dar à luz, etc.

Não há crase antes de palavra em sentido genérico. Isso acontece muito nas ementas dos acórdãos, em que os verbetes expressam, quase sempre, generalidade.

Apelação cível. Responsabilidade civil. Dano moral. Abordagem arbitrária levada a efeito por policiais civis e posterior prisão ilegal por suposto desacato a autoridade. ("Autoridade" está aqui sendo usada genericamente = a toda autoridade; a qualquer autoridade - sem crase).

Não há crase antes de pronomes de tratamento.

Comunico à Vossa Excelência que... (errado)

Comunico a Vossa Excelência que... (certo)

Não há crase antes de verbo.

Passou a ver, começou a fazer, pôs-se a falar, etc.

Fonte:
Guia Prático de Redação TJSC
Manual de Redação e Estilo - O Estado de São Paulo
Professora Adriana Paes
Respondeu há 3 semanas
Bom dia Amanda
Na primeira frase a crase é usada pela existência da preposição "a" mais o artigo "a".
Para ficar mais claro, substituindo a preposição "a" pela preposição "para", a frase ficaria assim:
"forneceu para a justiça"
Já na segunda frase, não há a preposição "a", apenas o artigo "a".
Se transformarmos esta frase para uma versão com substantivo masculino, ficaria:
"forneceu o cartório"
Fazendo a mesma transformação, com substantivo masculino, na primeira frase ficaria:
"forneceu ao cartório"
Ficou claro?

Professores particulares de Português

+ Ver todos
Encontre e contrate um professor particular para te ajudar nos estudos.

Pergunte aos nossos professores