Sobre escrever ao léu
Bernardo Soares
em 17 de Abril de 2014

Quando fiz meu primeiro vestibular, acreditava que a redação dependia de certa inspiração, algo do momento. E deu certo! Tirei 840, se não me engano. O tema? O trabalho na construção da dignidade humana. Fiz aquela organização básica, introdução, desenvolvimento, conclusão, coloquei um título bonitinho e prontocabou. Era um texto, afinal. Depois de um rascunho de 1h, consegui chegar a algo aceitável e passei pra folha de redação. Não passei.

No meu segundo vestibular, o tema era Viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado. Segui a mesma regra do ano anterior. 840 estaria ótimo se eu fosse bem nas outras matérias, e eu pretendia ir! Fiz meu rascunho, parti pra prova, voltei pra redação e, nos últimos 40 minutos de ENEM, fiz algumas mudanças na conclusão e entreguei. "Não tem como essa redação receber uma nota menor que 900", pensei. E pensei certo: 1000. Pra que reclamar, né? Tô zen, tô bem, vou entrar pra faculdade com o ENEM! Não entrei.

Tentei de novo (ai, Senhor). Dessa vez , porém, mudei as regras do jogo: planejei o texto. Senhores, tudo mudou. Em primeiro lugar, deixei de esperar estar com sorte pra ter uma nota boa. Isso já é alguma coisa, já que eu estava tentando passar pra Medicina, e um ano não seria o bastante. Em segundo lugar, passei a ter mais confiança na escrita, o que é um facilitador na hora de fazer vestibulares que te deixam nervoso, como o ENEM. Em terceiro, e último, lugar, consegui diminuir consideravelmente meu tempo de prova de redação, dando mais espaço pra resolver outras matérias. É ou não é vantagem?

Como não estamos em um jogo de perguntas e respostas, respondo por vocês: é vantagem. Por ser vantagem, criei este post a fim de trazer algumas dicas sobre o planejamento de texto. Treinar o planejamento depende de você, tá?

A última competência corrigida na prova do ENEM é a de propostas de intervenção. Um texto que analisa as formas de propor intervenções a um problema abordado necessita de uma problematização inicial, certo? Dessa forma, as causas, as fundamentações de tais causas e suas consequências devem ser apontadas de forma a se encontrar soluções cabíveis ao que foi proposto.

Acredite: se seu corretor procura coesão e coerência no texto, ele certamente perceberá se o planejamento foi devidamente feito. Um texto previamente pensado e um tema antecipadamente entendido facilitam a organização coerente dos argumentos e comprovações, não só para o leitor como para o próprio redator. Se em 20 minutos você completa o planejamento do que será escrito, perde-se - ou ganha-se - menos de 40 minutos na produção do texto. Vamos planejar?

 

Interpretação do Tema

Comece entendendo o que se propõe. Explore os termos usados, as ligações feitas, os limites impostos na apresentação do tema. Faça anotações, busque sinônimos para evitar repetições durante o texto, reflita sobre o assunto. A interpretação do tema também é importante para evitar fugas, restrições e desvios, que podem comprometer sua nota final.

Problematização

Se há “soluções”, há um problema, e tal problema não pode ser deixado de lado no seu texto. Muitas vezes, em temas de redações do ENEM, os problemas estão nas entrelinhas da proposta, e é dever do candidato identificá-los. 

Causas

Identificado o problema inicial, que dará sentido ao que será abordado no texto, é necessário que sejam apontadas as causas. Experimente perguntar “por quê?” assim que entender o problema do tema. Tentar entender o que deu origem ao que está sendo discutido certamente traz peso à sua argumentação. 

Consequências

Após as causas, aconselho que você tente visualizar as consequências desse problema. Prevê-las ajuda o leitor a ter noção da intensidade do que se discute. É como se você pudesse olhar nos olhos do seu corretor e dizer “tá vendo!? É isso que vai acontecer! Vamos ficar parados!?” 

Propostas de Intervenção

Aqui você já garante os 200 pontos da última competência - já são 200 em 1000! Analisado o problema, as causas e as consequências, fica fácil apontar propostas específicas ao tema. Tais propostas precisam ser específicas e ter aplicabilidade. Dica: procure sempre dar vida ao que você propõe. 

 

É importante, também, que você esteja atento à coletânea apresentada junto à proposta do tema. Os textos de apoio, basicamente, te dão o caminho das pedras para que se identifique a argumentação esperada para o tema. Uma vez lidos e interpretados os textos, fica mais fácil organizar seu ponto de vista a ser defendido e a forma de fundamentá-lo.  

Como você vai perceber, o raciocínio segue sempre as mesmas etapas. Mas você não precisa montar seu planejamento com todo esse desenvolvimento, não, tá? Palavras ou frases-chave que apontem resumidamente o que você quer dizer e apresentem sua argumentação já são o suficiente para que você planeje seu texto. Acredite: depois de tudo planejado, escrever é a tarefa mais fácil. Cuidando do vocabulário usado, dos termos de ligação e da modalidade escrita, você chega ao 1000 em pouquíssimo tempo!

Agora é só treinar, né? Bom texto e bom 1000!

Um abraço!

 

 

Rio de Janeiro / RJ
Graduação: Comunicação Social - Jornalismo (UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO (UFRJ))
Fiz vestibular por três anos seguidos em busca da faculdade de Medicina no Rio de Janeiro. Estudando para as provas, descobri outra paixão: ensinar. Identifiquei, então, as matérias que tinha mais facilidade de aprender/explicar e comecei a dar aulas para amigos, parentes, pessoas próximas. Como todo mundo que ensina sabe, dar aulas é uma cachaça, e vicia muito rápido. Aqui estou. Os três anos de vestibular trouxeram uma experiência que nunca pensei que teria, além de bons resultados nas notas ...
Conversação de Português para Estrangeiros, Escrita de Português para Estrangeiros, Língua Portuguesa para Estrangeiros, Cultura de Português para Estrangeiros, Leitura de Português para Estrangeiros, Aprender Português para Estrangeiros , Gramática de Português para Estrangeiros
Oferece aulas online (sala profes)
R$ 90 / aula
Conversar
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil