O Desenho e o Designer

Design
O Desenho e o Designer
Felipe Vitti
em 20 de Maio de 2015

Existe um tema que já fora abordado de maneira exaustiva em blogs, fóruns de discussão, comentários em cafeterias e botecos e principalmente ambientes acadêmicos. O tema é essa "contemporânea" dúvida se o atual designer digital precisa realmente saber desenhar a mão livre. No clímax da roda da discussão, sempre sobram dois lados: um deles, dos defensores ferrenhos e unânimes da técnica manual, muitas vezes taxados de saudosistas ou ainda "dinossauros". De outro, os "jovens designers", amplo conhecedores de softwares gráficos, ferramentas digitais e sistemas operacionais, que muitas vezes com sucesso conseguem seus resultados sem "desenhar nada".

Sou da geração que na adolescência viu a maravilha dos desenhos pelo computador, da internet, da explosão e febre dos "websites" no final dos anos 1990. Vi tudo isso de camarote, mas sabendo desenhar (fiz curso de desenho quando Photoshop era um bebê desconhecido). Isso me deixa as vezes suspeito para defender o valor do desenho tradicional, mas a verdade é que sim, desenhar à mão livre, conhecer os fundamentos básicos do desenho entre outros conceitos fazem toda a diferença para você que pretende ser um grande designer, seja de produto, seja digital, ou qualquer outra variação.

Grandes designers digitais atuais (maioria jovem) pelo mundo afora sabem desenhar. Grandes logotipos ao longo dos anos e que marcaram a história do design, começaram na mão ou ainda foram feitos integralmente com materiais "analógicos". Se você sabe operar muito bem computador, destrincha softwares e não sabe nem segurar um lápis 2B direito, sinto em informar, mas você entra na categoria que os profissionais sérios chamam de "micreiros".

Sempre vai existir aquele bom designer que consegue sobreviver com seu trabalho de excelente qualidade sem precisar conhecer nenhuma técnica manual, mas o mesmo ora ou outra vai cair na vala comum dos que tem essa limitação de somente conhecer os programas de computador. Onde estará o diferencial quando precisar dele?

Os famosos softwares gráficos de desenho da Adobe ou da Corel não deixam de ser - ainda que seja uma análise simplista para alguns - programas extremamente ricos em ferramentas para se emular ou enriquecer o desenho virtualmente. O enorme sucesso do uso de uma mesa digitalizadora está ligado diretamente à técnica que o designer possui em resolver os traços com lápis e papel. Costumo comparar essas ligações com um exemplo bem simples. Imagine alguém que não saiba dirigir e lhe é oferecido uma Ferrari. Quais as chances dessa pessoa conseguir aproveitar em absoluto a enorme experiência que esse carro tem? Quais as chances de poder explorar as manobras seguras que esse automóvel proporciona? É mais ou menos essa a comparação de alguém que não sabe desenho e usa softwares profissionais em computadores de última geração.

Outro fator para se apontar é de que as melhores universidades com cursos de artes do país obrigatoriamente oferecem testes de aptidão para os vestibulandos que pretendem ingressar em seus cursos. Faz sentido: alguém que quer fazer curso superior em canto e mal canta no chuveiro soa um pouco surreal. Ressalto ainda que uma coisa que todas as provas possuem em comum é de que ao menos um exercício envolve criação, ou seja, um desenho que você possa fazer de cabeça, sem nenhuma referência visual de observação para te ajudar. Isso sem mencionar o fato de que nenhuma dessas universidades irá te ensinar a desenhar, mas exigirá a habilidade de resolver "na mão" incansavelmente nos primeiros anos do curso. Ou seja, para esses casos, não tem para onde correr mesmo. 

De qualquer maneira, sem a necessidade de ficar se estendendo muito por ora, pense sempre que entre dois profissionais que dominam de forma impecável os softwares digitais, o que irá se destacar sempre será o que sabe desenhar à mão. Simples assim. Ou não.

São Paulo / SP
Especialização: Gestão da Comunicação Integrada (Centro Universitário Senac)
Graduado em 2005 em Design de Multimídia e Pós graduado em Gestão da Comunicação integrada em 2013 (ambos cursos pelo Senac), estudo desenho desde 1991. Ao todo fiz 4 cursos: Desenho Artístico (realista), História em Quadrinhos (Heróis), Desenho Infantil (Cômico) e Caricatura. Trabalho na área de desenho e ilustração desde 1997, passando por pequenas e médias empresas, além de estúdios de Ilustração. Hoje presto serviços de criação e direção de arte para agências, editoras e departamento de mar ...
Arte Digital - Ilustração, Colorização Básica, Desenho - Pré-Vestibular, Desenho - Caricatura, Arte Digital - Técnicas de desenho artístico, Ilustração, Fundamentos de desenho artístico
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 60 / aula
Conversar
1ª aula gratuita
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil