Fluência em conversação na língua inglesa
Marcello Bion
em 01 de Fevereiro de 2015

Aprender uma segunda língua pode ser uma tarefa difícil. Estudantes trabalham duro aprendendo gramática, compreensão auditiva e vocabulário e, por isso, eles normalmente se dão bem em exames nessas áreas. Mesmo porque os currículos de escolas de inglês estão adaptados a esses exames. Mas quando é preciso fluência em conversação, estudantes vivenciam uma luta inglória. A boa notícia é que hoje em dia as ferramentas on-line estão ajudando estudantes a superar esses obstáculos ao possibilitar encontros com instrutores de conversação de vários lugares do mundo.

O primeiro fator que inibe a fluência de conversação, é a configuração padrão da sala de aula: um professor para no mínimo 25 alunos. O professor se concentra em atividades de leitura e escrita, raramente conversando com cada aluno individualmente.

O segundo fator é a natureza esporádica da aprendizagem. Depois de um semestre de aula, estudantes param durante as férias ou até mesmo um semestre inteiro, quebrando a continuidade do ensino. Uma nova língua requisita prática constante.

A maneira tradicional de superar esses dois desafios é a busca por programas de imersão, quando estudantes entram uma cultura estrangeira e forçados a praticar de maneira significativa o idioma em questão. No entanto, nem todo mundo pode bancar uma viagem internacional ou tem espírito aventureiro necessário para essa experiência.

Mas o que pode nos ajudar a desenvolver fluência?

Sessões privadas
O instrutor ajuda o estudante a lidar com as frustrações que a falta de tempo para praticar conversação nas escolas traz e o ajuda a alcançar fluência. O instrutor ainda traz o benefício de poder reagir às expressões do aluno avaliando assim o nível de compreensão e proporcionando o incentivo e feedback instantâneo, crítico para a aprendizagem. O instrutor também ajuda em um elemento-chave – A motivação.

Aprendizagem contextualizada – Foco em assuntos que são de interesse do aluno
Um dos grandes avanços no aprendizado de uma língua é a constatação de que os alunos aprendem uma segunda língua mais rapidamente quando eles não estão muito preocupados em aprender.

Por isso, programas que ensinam segundas línguas através dos interesses dos alunos como viagens, redes sociais, hobbies, e profissões – são bem sucedidos. Eles estão aprendendo o vocabulário de situações da vida real, incluindo expressões idiomáticas e coloquiais.

Prática constante
O ritmo e frequência de ensino da língua é extremamente importante. As pessoas aprendem de forma mais eficaz quando têm conversas regulares.

Eu estou a seu dispor para maiores informações!

Rio de Janeiro / RJ
Graduação: TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO (Universidade da Cidade-UniverCidade)
Sou fissurado no aprendizado de idiomas. Meu primeiro contato com uma língua estrangeira foi o francês (na escola). Depois aprendi inglês. Cheguei a estudar alemão na Uerj mas não levei adiante. Tive contato com o espanhol durante o tempo em que trabalhei no aeorporto internacional do Rio de Janeiro. Atualmente leciono no CNA Bonsucesso/RJ.
Inglês para Vestibular, Inglês para ENEM, Inglês para Concurso, Gramática em Inglês , Conversação em Inglês, Inglês em Geral
Oferece aulas online (sala profes)
R$ 55 / aula
Conversar
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Listas de exercícios, Documentos, Revisões de textos, Trabalhos?

Se seu problema for dificuldade em uma lista de exercícios, revisão de teses e dissertações, correção de textos ou outros trabalhos, peça uma ajuda pelo Tarefas Profes.

Enviar Tarefa

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil