Música barroca no piano

Por onde começar?

Piano Intermediário Principiante Erudito
Música barroca no piano
Daniel P.
em 22 de Março de 2020
O repertório de piano abrange obras de diferentes períodos da história da arte. Faz parte da formação do pianista aprender músicas do período barroco, clássico, romântico e do século XX. O método mais comum para introduzir o aluno ao universo barroco é utilizando peças do Pequeno Livro de Anna Magdalena Bach, eu recomendo que a primeira peça a ser estudada seja o Minueto em sol maior.
 
Antes de tudo, o que foi o período barroco?

 

Período da história da música que vai aproximadamente de 1600 à 1750. A música barroca tinha como características a polifonia, o uso do baixo contínuo e do contraponto. Foi neste período onde houve a consolidação da tonalidade. Dentre os principais gêneros musicais deste período estão a ópera, o oratório, a fuga, a suíte, a sonata e o concerto. Como principais compositores podemos citar: Claudio Monteverdi (1567-1643), Antonio Vivaldi (1678-1741), Domenico Scarlatti (1685-1757), Jean-Philippe Rameau (1683-1764), François Couperin (1668-1733) , Johann Sebastian Bach (1685-1750) e George Friedrich Händel (1685-1759).

A música para teclado deste período é bastante rica e era composta para os principais instrumentos da época: o orgão, o cravo e o clavicórdio. Atualmente executamos estas obras no piano, que, apesar de ser um instrumento de teclas tem um mecanismo bastante diferente dos instrumentos cujas obras foram compostas inicialmente.

 

O que é o Pequeno Livro de Anna Magdalena Bach? Quem foi Anna Magdalena Bach?

 

 

O Pequeno Livro de Anna Magdalena Bach é uma obra que consiste em 2 cadernos de manuscritos o primeiro de 1722 e o segundo de 1725. Estes manuscritos foram presente do compositor alemão Johann Sebastian Bach (1685-1750) à sua segunda esposa Anna Magdalena Bach, e continham música para teclado e algumas peças para voz. O primeiro caderno, inclui apenas peças de composição própria, já o segundo, inclui peças de outros compositores do período. Os manuscritos tinham como fim o uso doméstico.

Capa do caderno de 1722
Capa do caderno de 1725
 
O que é o minueto?

 

Dança de origem francesa, seu nome vem de pas menu que significa passo miúdo. É caracterizada pela delicadeza dos movimentos e por ser uma dança alegre e elegante. De origem aristocrática e muito popular na corte de Luís XIV, o minueto difundiu-se pelo continente europeu entre os séculos XVII e XVIII.

The Banqueting House Whitehall
London TRILION PICTURES (1987) present George Frederick Handel’s “THE WATER MUSIC”
 
O minueto em sol maior

 

O minueto em sol maior, catalogado como BWV Anh. 114, era atribuído à Johann Sebastian Bach até 1970, quando foi reconhecido como obra do compositor alemão Christian Petzold (1677-1733).

Gravações para conhecer a obra

Tzvi Erez é um pianista israelense-canadense. Conhecido por suas interpretações de obras de Bach, Beethoven, Chopin, Debussy, Liszt, Satie, Mozart, Grieg, Schumann e Rachmaninov. 

 

Ton Koopman é maestro, cravista e organista. De origem holandesa, leciona no Royal Conservatory of The Hague.

 

A obra é estruturada em AABB, onde A e B possuem 16 compassos respectivamente.

A seção A desenvolve em sol maior

A seção B transita em ré maior mas retorna para sol maior com confirmação por cadência perfeita nos últimos compassos.

 
Como estudar?

 

O primeiro passo é realizar a leitura. É essencial analisar: clave, fórmula de compasso, tonalidade e observar na partitura padrões rítmico-melódicos.

Temos clave de sol para a mão direita e clave de fá para a esquerda. A fórmula de compasso é 3/4, tendo a colcheia como figura de menor valor na obra toda, e a tonalidade é sol maior. Como a tonalidade é sol maior, as escalas de sol maior e ré maior são um recurso valioso. Vale a pena dominar estas escalas, talvez utilizá-las como aquecimento.

Você pode revisar o dedilhado das escalas aqui

Observando a partitura, logo reconhecemos elementos novos: ornamentos. Ornamentos são embelezamentos de uma melodia e são representados na partitura por símbolos especiais. É recomendável fazer a leitura sem os ornamentos para facilitar a assimilação rítmica e melódica.

Abaixo, estão listados os ornamentos presentes na peça e a transcrição deles:

No Minueto eles ocorrem nos seguintes compassos:

mordente inferior nos compassos 3 e 5

Executadas como:

appogiatura no compasso 8

Executada como:

mordente inferior nos compassos 11 e 13

Executadas como:

trilo/mordente superior compasso 30

Executado como:

O objetivo é praticar os ornamentos até eles serem incorporados na melodia sem problemas.

Depois de realizar a leitura, e conseguir incorporar os ornamentos na peça, está na hora de trabalhar sentindo o ritmo como se cada compasso fosse um grande tempo, um grande pulso que engloba três tempos.

Outro elemento novo, é a escrita em diferentes vozes. Talvez seja o primeiro contato com a escrita em vozes diferentes. Em notação musical, duas ou mais vozes são diferenciadas a partir da direção das hastes. Exemplos:

 

O toque recomendado para peças barrocas é um toque mais solto, ao invés de ligar e conectar todas as notas é preciso que haja uma pequena separação entre cada uma. Uma maneira de conseguir esse toque é estudar por parte em staccato para estimular os dedos a atacarem e saírem da tecla rapidamente, eu aconselho começar devagar e aos poucos aumentar o andamento prestando bastante atenção para ter certeza que as notas não estão ficando “grudadas”. A ideia de começar o estudo em staccato devagar é importante para poder averiguar se estamos criando tensão desnecessária, lembre que precisamos de um movimento que parte principalmente das juntas, é um staccato de dedo, não de braço.

É sugerido começar a memorizar a peça a partir deste momento. É verdade que o fato de “desmontarmos” a música na hora de aprender acaba fazendo com que a memória aconteça naturalmente, mas é um ótimo momento para praticar com e sem a partitura musicalmente para que as intenções musicais não se percam e a execução se torne mecânica quando parar de usar a partitura.

Este processo toma tempo. Tive alunos que aprenderam este mesmo Minueto em pouco mais de 2 meses, enquanto outros passaram 6 meses até conseguirem executá-lo bem. É necessário ter paciência com o processo todo e não desistir.

Se você leu este post inteiro, obrigado! Por favor, sinta-se livre para comentar ou enviar dúvidas.

Eu gostaria de deixar uma versão da partitura disponível para download aqui

Bom estudo!

Daniel

Texto original em: https://danielpadovanpiano.wordpress.com/2020/03/22/musica-barroca-no-piano/

São Paulo / SP
Mestrado: piano performance (Georgia State University)
Piano Iniciante Correpetição para cantores e instrumentistas Piano Intermediário Piano Avançado Aperfeiçoamento no Piano Piano para Leigos Piano Erudito
Aulas de piano particulares em domicílio para todas as idades, em São Paulo
Oferece aulas online (sala profes)
Oferece aulas presenciais
R$ 120 / aula
Conversar Whatsapp do professor Daniel P. Whatsapp do professor Daniel P. Ver WhatsApp
1ª aula demonstrativa
Responde em 2 h e 32 min
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Listas de exercícios, Documentos, Revisões de textos, Trabalhos?

Se seu problema for dificuldade em uma lista de exercícios, revisão de teses e dissertações, correção de textos ou outros trabalhos, peça uma ajuda pelo Tarefas Profes.

Enviar Tarefa

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil