Exercícios
Marilia C.
em 26 de Março de 2018

O tesouro no quintal

Moacyr Scliar

Era uma família grande, a nossa: pai, mãe, cinco filhos. Grande e pobre. Papai, pedreiro, mal conseguia nos sustentar. Mamãe ajudava como podia, fazendo faxinas e costurando para fora, mas mesmo assim a vida era bastante difícil. Papai vivia bolando formas de reforçar nosso orçamento doméstico ou de, pelo menos, diminuir as despesas. Foi assim que lhe ocorreu a idéia da horta.

Morávamos numa minúscula casa de subúrbio, não longe de uma bela praia, que, contudo, raramente freqüentávamos: era lugar de ricos. Casa pobre, a nossa, sem nenhum conforto. Mas, por alguma razão, tinha um quintal bastante grande. Do qual, para dizer a verdade, não cuidávamos. O capim ali crescia viçoso e no meio dele jaziam, abandonados, pneus velhos, latas, pedaços de tijolos e telhas. Papai olhava para aquilo, pesaroso: parecia-lhe um desperdício de espaço e de terra. Um dia chamou os dois filhos mais velhos, meu irmão Pedro e eu próprio, e anunciou: vamos fazer uma horta neste quintal.

Proposta mais do que adequada. Nós quase não comíamos legumes e verduras, porque eram muito caros. Mas, se plantássemos ali tomate, alface, agrião, cenoura, teríamos uma fonte extra de alimento - e o mais importante, sem custo.

Sem custo, mas não sem trabalho. Para começar, teríamos de capinar aquilo tudo e revirar a terra para depois plantar e colher. Meu pai não hesitou: vocês dois, que são os mais velhos, vão fazer isso.

Não gostamos muito da determinação. Não éramos preguiçosos, mas preparar a terra para fazer uma horta não era bem o nosso sonho e representaria um grande esforço. Contudo, não tínhamos alternativa. Quando papai dava uma ordem, era para valer. E, no caso, ele tinha o decidido apoio da mamãe, que era de uma família de agricultores e gostava de plantar.

Quem prepararia a terra? Foi a pergunta que fiz ao Pedro, que, além de mais velho, era o líder entre os irmãos. Pergunta para a qual ele já tinha a resposta:

- Isso é coisa para o Antônio.

 

Antônio era o irmão do meio. Com 9 anos, era um menino quieto, sonhador. Mas não era muito do batente, de modo que fiquei em dúvida: como convencê-lo a fazer o trabalho?

- Deixa comigo - disse Pedro, que se considerava muito esperto. - Eu sei como convencer o cara.

E sabia mesmo. Porque Pedro era dono de uma lábia fantástica, argumentava como ninguém. Ah, sim, e sabia contar histórias - inventadas por ele, claro. Era com uma história que pretendia motivar o Antônio a capinar o pátio.

Eu estava junto, quando ele contou a tal história. Era uma boa história: segundo um famoso professor, séculos antes piratas franceses haviam andado pela nossa região, e ali haviam enterrado um tesouro. Expulsos pelos portugueses, nunca mais tinham retornado, de modo que a arca com jóias e moedas de ouro ainda estava no mesmo lugar, que podia ser o pátio de nossa casa.

- O tesouro será a nossa salvação - concluiu Pedro , entusiasmado.

Antônio estava impressionado. Se havia coisa em que acreditava, era em histórias. Aliás, estava sempre lendo - era o maior freqüentador da biblioteca do colégio.

- Quem sabe procuramos esse tesouro? - perguntou ele.

Era exatamente o que Pedro queria ouvir.

- Se você está disposto, eu lhe arranjo uma enxada...

Antônio mostrava-se mais do que disposto. No dia seguinte, um feriado, lá estava ele, enxada em punho, cavando a terra, diante do olhar admirado da família. Papai até perguntou o que tinha acontecido.

- Ele se ofereceu para fazer o trabalho - disse Pedro, dando de ombros.

Para encurtar a história: tesouro algum apareceu, mas, um mês depois, tínhamos uma horta no quintal. Antônio acabou descobrindo a trama de Pedro, mas não ficou zangado. Inspirado pelo acontecimento, escreveu uma história, com a qual ganhou um prêmio literário da prefeitura. Uma boa grana, que ele usou para comprar livros. Hoje é um conhecido jornalista e escritor. Acho que ele acabou, mesmo, encontrando o tesouro.

Fonte do texto: www.revistaescola.abril.com.br

----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Questões

Orientações gerais:

- Resposta final à caneta preta ou azul.

- Caso haja rasura em questões de múltipla escolha, a mesma será desconsiderada.

- Não usar corretivo.

 

1-      Antônio é descrito como um grande leitor e há dois fatos que sustentam essa ideia apresentada pelo narrador. Quais são elas?

 

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

2-      A história contada por Pedro a Antônio possui alguns elementos básicos de uma narrativa, como tempo, espaço, personagens e situação inicial. Defina qual é o tempo, o espaço, os personagens e a situação inicial na história que Pedro conta a Antônio.

 

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

_______________________________________________________________

 

3-      A princípio, o narrador e Pedro acham que a ideia de fazer uma horta era muito boa, mas algo faz com que os garotos se incomodem com essa ideia. Por que os garotos se incomodam com a proposta do pai em fazer a horta?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

4-      “Papai, pedreiro, mal conseguia nos sustentar.”

O substantivo pedreiro acrescenta uma informação ao substantivo papai. Pensando nas funções sintáticas (sujeito, objeto direto, adjunto adverbial etc.), qual é a função do termo pedreiro?

 

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

5-      “No dia seguinte, um feriado, lá estava ele, enxada em punho, cavando a terra, diante do olhar admirado da família.”

A que função sintática corresponde a expressão “No dia seguinte”? Assinale a alternativa correta:

 

A-    Sujeito

B-    Predicativo do sujeito

C-    Adjunto adverbial

D-    Adjunto adnominal

E-     Complemento nominal

 

6-      Nos dois primeiros parágrafos do texto, o narrador nos fornece várias características sobre sua família e a casa onde moravam, de modo que possamos ter uma imagem mental dos personagens e do ambiente em que o texto se passará. Essas características são pertencentes a que tipo de texto? Assinale a alternativa correta.

 

A-    Argumentativo

B-    Descritivo

C-    Dissertativo

D-    Opinativo (de opinião)

 

7-      “Não éramos preguiçosos, mas preparar a terra para fazer uma horta não era bem o nosso sonho e representaria um grande esforço.”

 

Temos no trecho acima várias orações que estão interligadas e sabemos que há dois processos para ligarmos orações dentre de um período: a coordenação e a subordinação. Nesse período prevalece o processo de subordinação ou de coordenação? Justifique sua resposta.

 

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

8-      O título do conto é “O tesouro no quintal” e temos aqui duas possibilidades que justificam o título. Quais são os dois tesouros de que o conto fala?

 

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

9-      Diferencie o objeto direto do objeto indireto. Crie orações para exemplificar cada tipo de objeto (ao menos um exemplo para cada tipo de objeto).

 

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

10-  Podemos colocar os pronomes oblíquos átonos em diferentes posições com relação ao verbo: antes, no meio ou após a forma verbal. Como se chamam os casos de colocação pronominal? Qual é o caso mais comum e o menos comum? Qual caso revela um maior nível de refinamento na fala ou na escrita? Por quê?

 

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Santo André / SP
Graduação: Letras- Português/Inglês e suas respectivas Literaturas (Fundação Santo André)
Português Presencial Português Online Português - Norma Culta Da Língua Portuguesa Português - Técnicas de Estudo Português - Consultoria de Língua Portuguesa Português no 1º Ano Português na Faculdade
Mais de 15 anos de experiência lecionando aulas de Gramática, Redação, Literatura e Interpretação de Texto.
Oferece aulas online (sala profes)
R$ 40 / aula
Conversar Whatsapp do professor Marilia C. Whatsapp do professor Marilia C. Ver WhatsApp
1ª aula demonstrativa
Responde em 2 h e 39 min
Cadastre-se ou faça o login para comentar nessa publicação.

Listas de exercícios, Documentos, Revisões de textos, Trabalhos?

Se seu problema for dificuldade em uma lista de exercícios, revisão de teses e dissertações, correção de textos ou outros trabalhos, peça uma ajuda pelo Tarefas Profes.

Enviar Tarefa

Confira artigos similares

Confira mais artigos sobre educação

Ver todos os artigos

Encontre um professor particular

Busque, encontre e converse gratuitamente com professores particulares de todo o Brasil